23 julho 2013

Os 8 ais dos políticos corruptos

A política como oficio da organização social deveria ser antes de qualquer coisa no mínimo uma vocação de serviço, solidariedade, e justiça por parte daqueles que se engajam nesta atividade. Porém, infelizmente são raros aqueles que possuem uma consciência sadia e minimamente humana, quando o assunto é responsabilidade política diante das necessidades sociais. Para a grande maioria dos políticos brasileiros infelizmente o cargo político é apenas um guichê de negócios ilícitos, que movimenta a maquina da corrupção, injustiça e desigualdade social. Muitos deles assinam contratos superfaturados com canetas que poderiam custear a cesta básica de inúmeras famílias brasileiras durante o ano inteiro, outros fecham acordos ilícitos almoçando em restaurantes que a maioria dos brasileiros jamais cogitariam nem ao menos tomar uma água tonica, o cenário da corrupção política quase sempre é de luxo e ostentação, porém o seu espírito é miserável, diabólico e sórdido.
Se pudéssemos visualizar a alma de um político corrupto (caso ainda tenha restado algum resíduo de alma), certamente veríamos um leproso vampirizado, ou um zumbi vestido de terno de grife que domina a arte da verborragia e do engano.
Falta aos políticos corruptos a consciência, de que, enquanto assinam contratos ilícitos regado por vinhos e comida sofisticada, estão na verdade condenando milhares de brasileiros a morte em hospitais subumanos, estradas intrafegáveis, e extrema  insegurança publica, etc.
Todo político corrupto é o estereótipo do anticristo, porque procuram desconstruir exatamente o único e essencial mandamento de Cristo Jesus: o amor a Deus e ao próximo!
Deste modo, a mesma alienação (com relação à consciência dos estragados causados pela corrupção) existe também com relação a colheita que todo político corrupto terá que fazer em algum momento da sua existência.
Porque será que muitos políticos corruptos fazem de suas próprias bandeiras políticas o seu “deus”? Certamente, porque a consciência do único e verdadeiro Deus Justo, defensor dos pobres, amigo dos aflitos, causa-lhes espanto e terror.
Estou ciente que, este artigo não chegará às mãos de muitos daqueles que de fato gostaria que chegasse, porque seria no mínimo proveitoso para eles (os políticos corruptos) se lembrarem de algumas coisas importantes relacionada à vida, ao próximo e a Deus, que poderiam salvar-lhes a alma e recuperar-lhes a decência.
No evangelho de Mateus (capitulo 22.13-33), estão registrado 8 ais de Jesus sobre a hipocrisia dos fariseus e escribas. Lembrando que são palavras de denúncia e repudio ao estilo de vida da classe que “representa” a religião da época.
Nos ais de Jesus contra a classe religiosa encontramos denuncias contra a hipocrisia, a injustiça, o orgulho, a desigualdade e a falsidade. De modo que, as acusações de Jesus contra os religiosos (fariseus e escribas) certamente pode respingar sobre os políticos corruptos que sempre estiveram presentes na história da humanidade, uma vez que, a semelhança dos ofícios (religioso e político) pode ser percebida no que diz respeito àquilo que seriam suas funções na prática: serviço e respeito ao próximo.
Deste modo, é válido listar e refletir sobre alguns ais que certamente acompanham toda a classe política corrupta, que insiste em afirmar através de suas atitudes que Deus não existe e que não pode ver aquilo que os homens praticam na terra, ledo engano! Mal sabem eles que no tempo oportuno tudo será revelado, inclusive as sentenças inexoráveis dos ais que lhes cercam sem que os percebam:

Primeiro ai: “Ai de vós políticos corruptos, vampiros! porque vivem de uma falsa aparência (sepulcros caiados), prometendo o bem e praticando o mal, discursando sobre a justiça e promovendo a injustiça, aplaudindo o tema da igualdade social enquanto que de fato viabilizam toda espécie de desigualdade humana através de uma agenda corrompida e profanada.”

Segundo ai:Ai de vós políticos “cristãos”corruptos, hipócritas! porque se utilizam do nome de Deus para benefício próprio e mercadejam o rebanho de Cristo Jesus como reduto político através do engano e da mentira.”

 Terceiro ai: “Ai de vós políticos corruptos, assassinos! porque promovem a morte através de uma péssima gestão do dinheiro publico, inviabilizando a saúde, o bem estar e a qualidade de vida social.”

 Quarto ai: “Ai de vós políticos corruptos, promotores da ignorância! porque retém do povo a educação com qualidade, que poderia libertados da ignorância, rompendo assim através do conhecimento a luz sobre a escuridão.”

 Quinto ai: “Ai de vós políticos corruptos, mentirosos! porque enganam o povo com seus discursos elaborados por marqueteiros milionários, enquanto que, de fato quando eleitos pleiteiam suas próprias causas egoístas e narcisistas, se esquecendo do pobre e necessitado.”

 Sexto ai: “Ai de vós políticos corruptos, obreiros do mal! porque elaboram leis débeis e frágeis para a proliferação do mal, para o estabelecimento da iniquidade como estilo de vida social e para a própria proteção pessoal, uma vez que são os maiores meliantes da sociedade.”

 Sétimo ai: “Ai de vós políticos corruptos, insensíveis ao sofrimento! porque não escutam o clamor social, do pai que chora a morte do filho, da criança que é violentada, da mãe que enterra sua família, tudo por causa da insegurança social resultado da corrupção que praticam.”

 Oitavo ai: “Ai de vós políticos corruptos, inimigos de Deus! porque sendo Deus amor e amigo do pobre, fazem de si mesmos inimigos do próprio Deus, acumulando através de seus próprios atos de injustiça a terrível expectativa do juízo eterno que lhes espera caso não se arrependam rápido!”

Por: Samuel Torralbo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;
- Ofensas pessoais, ameaças e xingamentos não são permitidos;


OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.