09 outubro 2008

Como um Jovem Pode Vencer a Tentação


“Não veio sobre vós tentação senão humana; mas fiel é Deus que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes com a tentação dará também o escape para que possais suportar” (I Coríntios 10.13).


Algo que tem estado presente na vida dos jovens, nesses últimos dias chama-se “tentação”. Nunca uma palavra trouxe tanto incômodo e desconforto quanto esta. Afinal, a tentação se processa na alma e influencia a carne para que obedeça aos seus impulsos. Por que será que ela é tão difícil de ser vencida? Porque está diretamente ligada aos nossos desejos, e o homem, como um ser egocêntrico por natureza, apresenta uma dificuldade imensa de negar-se a si mesmo. Para compreender o por quê de sermos tentados diariamente faz-se necessário observar alguns pontos interessantes, a saber:

A tentação surge na vida de um jovem quando ele propõe em seu coração agradar a Deus.

Quantas vezes tomamos a decisão de nos santificar, de mudar nossa postura diante de Deus, de mergulhar sem reservas no Rio da Glória do Senhor, e somos confrontados com tentações fortíssimas que querem impedir o cumprimento deste intento. A explicação mais sensata acerca dessa ocorrência é que Deus pode estar permitindo estas tentações para nos libertar de um pecado que nos assedia e que tenha grande força sobre nós. O Senhor quer transformar a nossa fraqueza em fortaleza, nos revestir da armadura para que possamos resistir no dia mau e havendo feito tudo, permanecermos firmes.

A tentação surge na vida de um jovem quando este recebe uma promessa que redundará em louvor e glória ao nome do Senhor.

Você já parou para observar que quando recebemos uma palavra vinda da parte de Deus, o inimigo se levanta furioso tentando nos fazer lembrar coisas do passado? Ou nos coloca em situações onde os nossos pontos mais vulneráveis são despertados, colocando em dúvida a Palavra que o Senhor nos falou? Isto acontece porque o diabo sabe que Deus está investindo em nós, que o nosso Pai Celestial nos escolheu para uma grande obra e que almas serão alcançadas através das nossas vidas. O inimigo teme um jovem cheio do espírito santo, porque o próprio Deus usando o apóstolo João disse: “Eu vos escrevi jovens porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós e já vencestes o maligno” (1 João 2: 14).

A tentação surge na vida do jovem quando este está desempenhando um cargo de responsabilidade na Casa do Senhor.

Todas as vezes que estamos trabalhando com afinco, nos doando para a Obra, servindo a Deus com alegria, vislumbrando os frutos do nosso trabalho, surgem nas nossas vidas investidas ferozes por parte das trevas tentando impedir que o trabalho que estamos efetuando prospere. Estas investidas podem surgir nas áreas emocional, profissional, e espiritual com o único objetivo de fazer cair aquele que está de pé. Mas nos alegremos porque o Senhor afirma de forma veemente, na sua Palavra: “mil cairão ao teu lado e dez mil à tua direita, mas tu não serás atingido” (Salmos 91: 7).

Como o Jovem pode vencer as tentações? Observando o exemplo do Senhor Jesus. O Capítulo quatro do Evangelho de Mateus registra uma passagem conhecida como a Tentação de Cristo. E é desse texto que podemos extrair lições espirituais tremendas para todo aquele que quer triunfar sobre as tentações. A palavra de Deus diz que Jesus foi conduzido ao deserto para ser tentado pelo diabo; e depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome (v 1,2). Jesus sabia com bastante clareza qual era o propósito de haver sido enviado a terra, e mesmo tendo forma de Deus, não usurpou ser igual a Ele, antes aniquilou-se a si mesmo tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens (Filipenses 2: 6,7).

Ele tinha ciência de suas prerrogativas, mas mesmo assim orou e jejuou, pois sabia que o espírito é o que vivifica, e a carne para nada se aproveita. Se o nosso Senhor precisou jejuar e orar para prevalecer sobre as tentações, imagine cada um de nós vivendo em uma sociedade corrompida onde os valores são invertidos e só prevalecem o perjurar, o mentir, o matar, o furtar, o adulterar e há homicídios sobre homicídios (Oséias 4: 2).

Devemos estar atentos, pois o próprio Jesus falou: “Vigiai e orai para que não entreis em tentação, o espírito na verdade está pronto mais a carne é fraca”.(Mateus 26: 41). Procuremos estar a sós com o Senhor, fechando a porta do nosso quarto e orando em secreto para que quando nós formos tentados, o poder de Deus venha a se aperfeiçoar na nossa fraqueza e nós possamos dizer: Eu sou forte (Joel 3: 10). Outra lição que podemos extrair do texto é que durante a sua tentação Jesus declarou várias vezes: “Está escrito”. Se Cristo não fosse um profundo conhecedor das escrituras, no momento da tentação, as palavras de Satanás poderiam tê-lo ludibriado. Mas Jesus tinha o hábito de meditar nas escrituras e isso fez toda a diferença. “Disse o tentador: Se tu és o filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães. Respondeu Jesus: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus. Então o Diabo o levou a cidade santa e o colocou sobre o pináculo do templo e lhe disse: Se tu és o filho de Deus, lança-te daqui abaixo. Pois está escrito: Aos seus anjos dará ordens ao seu respeito e eles te tomarão nas suas mãos para que não tropeces nalguma pedra. Respondeu-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás ao Senhor teu Deus. Levou-o novamente o diabo a um monte muito alto, e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e o esplendor deles. E lhe disse: Tudo isto te darei se prostrado me adorares. Então Jesus lhe disse: Vai-te Satanás porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás e só a ele servirás.” ( Mt 4. 3-10 ).

Observando atentamente esta passagem vemos que Cristo foi confrontado com as alternativas que naquele momento pareciam ser a melhor solução para os seus problemas; afinal, Cristo estava jejuando a quarenta dias e quarenta noites e a fome já o incomodava. Porque não transformar as pedras em pães? Ou de repente se atirar de sobre o pináculo do templo e de forma miraculosa ser seguro por anjos desafiando a morte, mostrando para todos que realmente ele era o messias esperado por Israel? Ou quem sabe com uma simples “ajoelhadinha” ser o detentor de todos os reinos do mundo? Isto parece atraente não? Só que a sua sedição neste momento poderia frustrar a sua missão como salvador do mundo. Se Cristo não fosse um leitor assíduo das escrituras, a soberba, a sedução das riquezas e os prazeres mundanos poderiam tê-lo vencido.

Isto é uma grande lição para nós jovens, que durante a nossa vida terrena convivemos diariamente com situações que procuram nos afastar ao máximo da nossa comunhão com Deus. Seja na faculdade, na escola, no trabalho, na rua, em casa ou onde quer que nós estejamos, os banquetes e manjares mais atrativos são postos diante de nós. Por isso é importante memorizarmos textos bíblicos diariamente para sermos prudentes como os crentes bereianos, que conferiam as palavras de Paulo nas escrituras para ver se elas estavam realmente de acordo (Atos 17: 11).

Só venceremos a carne e o maligno se a palavra de Deus permanecer em nós e a escondermos em nosso coração para não pecarmos contra o Senhor. Lembremos jovens, Deus nos chamou desde o ventre de nossa mãe e nos comissionou para uma tão grande obra. Por isso é importante não ceder as tentações, mas vencê-las com vigilância, jejum, oração e leitura da palavra. Façamos isto em louvor, honra e glória ao Senhor dos exércitos, pois nos momentos de maior dificuldade ele nos dará o escape.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;
- Ofensas pessoais, ameaças e xingamentos não são permitidos;


OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.